Intolerância e estagnação

intolerancia2-770x616_Fotor

Imagem retirada do site bulevoador.com.br

Ainda não superamos a eleição de 2014. O Brasil dividido, o Brasil radicalizado, o Brasil intolerante, esse Brasil resiste e permanece crescendo com o fermento da ignorância e do ódio.

Não tenho dúvidas sobre a origem deste vulcão que vem ensaiando uma grande explosão já há alguns anos. Não tenho dúvidas também sobre a manipulação que muitos e poderosos atores, neste grande cenário, exercem sobre inocentes úteis tratados como manada. Mas na origem deste vulcão estão os séculos de abismo social mantidos no Brasil, como país periférico que é, sempre a serviço dos poderes maiores, externos e internos. Abismo este que alimentou silenciosamente, nas sombras, muito ódio, muita frustração, muita revolta.

As pessoas estão todos os dias, seja em família, no trabalho, nas ruas, ou mesmo nos telefones celulares, se manifestando sobre todos estes assuntos como: As reformas de maneira geral, seja da previdência, seja trabalhista, seja política; discutem a importância dos sindicatos; discutem lei anticorrupção, lei contra o abuso de poder; o país nunca discutiu tanto.

Discutiu e segue discutindo de fato?

Temos discutido ou já temos posição determinada e preconcebida em função de nosso cargo, segmento, posição social, política ou mesmo religiosa?

Me parece, por tudo que tenho lido, que os brasileiros têm hoje duas placas, uma em cada mão. Em uma mão temos uma placa escrito contra e na outra um placa escrito a favor. Estão tentando nos transformar em pessoas com apenas dois neurônios. Um para dizer sim e o outro não.

Nenhum dos assuntos, todos muito importantes, tem sido discutidos com a profundidade que merecem. Todas as manifestações tem-se dado na base do: isso me interessa (é sim), isso não me interessa (é não).

O Brasil esta tendo uma oportunidade gigantesca de se passar a limpo, de implementar importantes mudanças em nossa base produtiva, política, e cultura. Mas certamente não é apenas com intolerância e ódio que se avança. Não iremos a lugar algum apenas com o discurso de vingança. Precisamos discutir e decidir as coisas não apenas a partir da nossa ótica individual e limitada.

Cito um exemplo recente daquilo que temos de pior em nossa humanidade, e que vem ocorrendo no Brasil atual. Exemplo onde a intolerância extrapola a inteligência e o respeito pelo outro e suas ideias e atitudes. Você acompanhou o que aconteceu com Leandro Karnal em Curitiba? Não? Então leia está matéria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s